17/03/2017

Linhas

Essas linhas não são escritas a muito tempo, seguiam os pés que desviavam de rostos conhecidos… O silêncio precisava falar, pra finalmente perceber que precisava se calar às vezes. Não devia deixar-se influenciar por olhos ou ouvidos, pois a intuição também se pronuncia.  
Mas esse calar também se expressa e observa atentamente aos detalhes. Os olhos têm muito o que dizer e as palavras, ditas ou escritas, muitas vezes não acompanham…

Essas linhas queriam fazer-se canção… ou carta de amor… Mas metamorfosearam-se em linhas sem gênero. Linhas em constante produção. Não quero dar fim a elas. Desejo debruçar-me impulsivamente ao seu achado inconsequente.


21/11/2016

No colorido das flores


No cuidado, no detalhe...
no encanto das flores...
O sorriso invade
nessa dança de cores...
A paz tranquiliza, o amor harmoniza
na mágica sonoridade...
O olhar ruboriza, o abraço acalenta
nas luzes da cidade.

07/10/2016

Plantação

É preciso plantar sem esperança...
Pra colher perseverança,
pois não encontro só fruto bom.
Minha esperança está no adubo que fortalece enfim meu coração.